domingo, 19 de agosto de 2012

O BRASIL É MUITO GRANDE E MUITO BONITO! ESSE NORDESTE AINDA ME MATA! QUE LUGAR MAIS LINDO...ESTAMOS AGORA NA PARAIBA!
OLHA A PARAIBA AI GENTE!!!




PARAIBA CAPITAL JOÃO PESSOA

REGIÃO:
NORDESTE

CLIMA:
TROPICAL

ÁREA:
56.430 KM²

HABITANTES:
3.766.528

LIMITES:
NORTE / RIO GRANDE DO NORTE, LESTE / OCEANO ATLÂNTICO, SUL / PERNAMBUCO, OESTE / CEARÁ

RIOS IMPORTANTES:
PIRANHAS, RIO DO PEIXE, PIANCÓ, ESPINHARA, PARAIBA, CURIMATAÚ, MAMANGUAPE

CIDADES IMPORTANTES:
JOÃO PESSOA, CAMPINA GRANDE, SANTA RITA, PATOS, BAYEUX, SOUZA, CABEDELO, CAJAZEIRAS, GUARABIRA, SAPÉ

 JOÃO PESSOA

JOÃO PESSOA

A Paraíba é berço de vários notáveis poetas e escritores brasileiros como Augusto dos Anjos, José Américo de Almeida, José Lins do Rêgo, Pedro Américo (este mais conhecido por suas pinturas de cenas da História nacional), Assis Chateaubriand (mais conhecido por ter fundado os Diários Associados, a TV Tupi e o MASP) entre muitos outros. O estado também deu origem a um dos economistas mais influentes da história latinoamericana: Celso Furtado.
Além disso, a Paraíba é palco de uma das maiores festas populares do Brasil, "O maior São João do mundo", na cidade de Campina Grande. A história da Paraíba começa antes do descobrimento do Brasil, quando o litoral do atual território do estado era povoado pelos índios tabajaras e potiguaras. No município de Ingá, agreste paraibano, encontra-se o sítio arqueológico mais visitado do estado, conhecido como Pedra do Ingá, onde estão gravadas, na dura rocha, no leito de um rio, dezenas de inscrições rupestres em baixo-relevo, formando painéis de incomparável beleza estética e uma composição gráfica única, com mensagens até hoje não decifradas.
  Demorou um certo tempo para que Portugal começasse a explorar economicamente o Brasil, uma vez que os interesses lusitanos estavam voltados para o comercio de especiarias das Indias, e além disso, não havia nenhuma riqueza na costa brasileira que chamasse tanta atenção quanto o ouro, encontrado nas colônias espanholas, minério este que tornara uma nação muito poderosa na época . Existia uma grande preocupação por parte dos lusitanos em conquistar a capitania que atualmente é a Paraíba, pois havia a garantia do progresso da capitania pernambucana, a quebrada aliança entre Potiguaras e franceses, e ainda, estender sua colonização ao norte. Para as jornadas, o ouvidor-geral Martim Leitão formou uma tropa constituída por brancos, índios, escravos e até religiosos. Quando aqui chegaram se depararam com índios que sem defesa, fogem e são aprisionados. Ao saber que eram índios tabajaras, Martim Leitão manda soltá-los, afirmando que sua luta era contra os potiguaras (rivais dos tabajaras). Quando ninguém esperava, os portugueses unem-se aos tabajaras, fazendo com que os potiguaras recuassem. Isto se deu no início de agosto de 1585. A conquista da Paraíba se deu no final de tudo através da união de um português e um chefe indígena chamado Pirajibe, palavra que significa "Braço de Peixe".

                                                  PRAIAS  PARAIBANAS
Possui clima tropical úmido no litoral, com chuvas abundantes. À medida que se desloca para o interior, depois da Serra da Borborema, o clima torna-se semi-árido e sujeito a estiagens prolongadas e precipitações abaixo dos 500mm  A maior parte do território paraibano é constituída por rochas resistentes, e bastante antigas, que remontam a era pré-cambriana com mais de 2,5 bilhões de anos. Elas formam um complexo cristalino que favorecem a ocorrência de minerais metálicos, não metálicos e gemas.
No litoral temos a Planície Litorânea que é formada pelas praias e terras arenosas.
  • Na região da mata, temos os tabuleiros que são formados por acúmulos de terras que descem de lugares altos.
No Agreste (e Brejo), temos algumas depressões que ficam entre os tabuleiros e o Planalto da Borborema, onde se encontram muitas serras, como a Serra da Araruna, a Serra do Cuité, Serra da Jurema, Serra do Bodopitá e a Serra de Teixeira. Encontra-se no município de Araruna o Parque Estadual Pedra da Boca.
                                           PEDRA  DA  BOCA - ARARUNA

No sertão, temos uma depressão sertaneja que se estende do município de Patos até após a Serra da Viração.
·         O Planalto da Borborema ou Chapada da Borborema é o mais marcante acidente do relevo do estado. Na Paraíba ele tem um papel fundamental no conjunto do relevo, rede hidrográfica e nos climas. As serras e chapadas atingem altitudes que variam de 300 a 800 metros de altitude.
·         A Serra de Teixeira é uma das mais conhecidas, com uma altitude média de 700 metros, onde se encontra o ponto culminante da Paraíba, a saliência do Pico do Jabre, que tem uma altitude de 1.197 metros acima do nível do mar, e fica localizado no município de Matureia.

                                           PRAIAS PARAIBANAS

Na hidrografia da Paraíba, os rios fazem parte de dois setores, Rios Litorâneos e Rios Sertanejos. Na Paraíba existem muitos açudes entre eles o maior é o Açude Coremas/Mãe D'água.
A vegetação litorânea do estado da Paraíba apresenta matas, manguezais e cerrados, que recebem a denominação de "tabuleiro", formado por gramíneas e arbustos tortuosos, predominantemente representados, entre outras espécies por batiputás e mangabeiras. Formadas por floresta Atlântica, as matas registram a presença de árvores altas, sempre verdes, como a peroba e a sucupira. Nos estuários predominam os manguezais, os quais apresentam árvores com raízes de suporte, adaptadas à sobrevivência neste tipo de ambiente natural pantanoso.  Nos estuários predominam os manguezais, os quais apresentam árvores com raízes de suporte, adaptadas à sobrevivência neste tipo de ambiente natural pantanoso.
Resquícios de floresta atlântica cobrem hoje em dia 6.743 km² do território paraibano, o que significa apenas 1,16% da área total do estado. Na Paraíba, as regiões com maior concentração de resíduos dessas matas estão nos municípios litorâneos de Cruz do Espírito Santo, Santa Rita, Rio Tinto e Mamanguape. Em 1999, um workshop realizado em Atibaia, Estado de São Paulo, pelo Ministério do Meio Ambiente, juntamente com instituições de peso como Conservation International do Brasil, Fundação SOS Mata Atlântica e Fundação Biodiversitas, demonstrou que essas florestas constituem áreas de "extrema importância biológica" e portanto prioritárias para a conservação do resquícios da mata atlântica ainda existentes no Brasil.

                  AREIA  VERMELHA CABEDELOS


Assim como o povo brasileiro, o paraibano é fruto de uma forte miscigenação entre o branco europeu, os índios locais e os negros africanos. Sendo assim, a população é essencialmente mestiça, e o paraibano médio é predominantemente fruto da forte mistura entre o europeu e o indígena, com alguma influência africana (os caboclos predominam entre os pardos, que representam mais de 50% de toda a população estadual). A menor presença negra na composição étnica do povo deve-se ao fato de a cultura canavieira no estado não ter sido tão marcante como na Bahia, no Maranhão ou em Pernambuco, o que ocasionou a vinda de pouca mão-de-obra africana. Apesar da forte mestiçagem do povo, há, contudo, ainda hoje, bolsões étnicos em várias microrregiões: como povos indígenas na Baía da Traição (em torno de 12 mil índios potiguaras), mais de uma dúzia de comunidades quilombolas florescendo em vários municípios do Litoral ao Sertão, e a parcela da população (em torno de um terço do total) com predominante ascendência europeia, que vive principalmente nos grandes centros urbanos e nas cidades ao longo do Brejo, Alto Sertão e o Seridó. Entre os mestiços, os mulatos predominam no litoral centro-sul paraibano e no agreste, os
caboclos em todo o interior e no litoral norte. Já os cafuzos são raros e dispersos. O  dia do mestiço (27 de junho) é data oficial no estado.

RIO JAGUARIBE

A população paraibana concentra-se principalmente nas cidades de João Pessoa e Campina Grande.
Uma mesorregião é uma subdivisão dos estados brasileiros que congrega diversos municípios de uma área geográfica com similaridades econômicas e sociais. Foi criada pelo IBGE e é utilizada para fins estatísticos e não constitui, portanto, uma entidade política ou administrativa. Oficialmente, as quatro mesorregiões do estado são:
Sertão Paraibano: é a terceira mais populosa do estado, dividida em sete microrregiões que, juntos, abrigam oitenta e três municípios, sendo a mesorregião com o maior número de municípios paraibanos. Municípios importantes dessa mesorregião são Patos, Souza,Cajazeiras e Catolé do Rocha .
  • Borborema: é a menos populosa do estado, formada pela união de quatro microrregiões que compartilham quarenta e quatro municípios. Municípios importantes dessa mesorregião são Monteiro e Picuí.
  • Agreste Paraibano: é a segunda mais populosa do estado, formada pela união de sessenta e seis municípios agrupados em oito microrregiões. Municípios importantes são Campina Grande, Guarabira, Esperança, Solânea e Queimadas.
  • Mata Paraibana: é a mesorregião mais importante do estado, formada pela união de trinta municípios agrupados em quatro microrregiões. Pelo fato de nela estar localizada a capital do estado, é a mais populosa, reúne mais de um terço da população da Paraíba. É a única mesorregião litorânea do estado. Municípios importantes localizados nela são João Pessoa, Santa Rita, Bayeux, Cabedelo, Sapé e Mamanguape.
                             CONVENTO DE  SÃO  FRANCISCO

                                             AÇUDE   VELHO
O setor de serviços é responsável pela maior arrecadação de receitas no Estado. O turismo é um dos elementos que fortalecem esse setor da economia. João Pessoa, capital estadual, apresenta excelente estrutura hoteleira para receber os visitantes de diversos locais do país que buscam desfrutar as belezas naturais da região. O transporte marítimo é fundamental à economia paraibana. As exportações e importações são operadas principalmente através do Porto de Cabedelo.

                                                LITORAL DA PARAIBA
O transporte marítimo é fundamental à economia paraibana. As exportações e importações são operadas principalmente através do Porto de Cabedelo., Em Campina Grande o mais importante da cidade é o Teatro Municipal Severino Cabral, Um dos museus da Paraíba é o Museu de Artes Assis Chateaubriant, em Campina Grande.

video


.



  


Nenhum comentário:

ATÉ O BURRO VOLTA COM ESSE MENINO (MARCOS) O cúmulo do cinismo assistimos hoje, na indignação de Conrado ao ser indicado por Marcos...