terça-feira, 25 de setembro de 2012

A MONTANHA E O RIO 19º CAPÍTULO:
 
 
SHENTO
 
Duas semanas depois de ter retornado à Ilha Número Nove, fiquei chocado ao saber da renúncia do general Ding Long e da exoneração de seu pai banqueiro. Apesar de ter vibrado com a notícia, fiquei frustrado pelo fato de alguém ter me privado do prazer de me vingar do homem que me gerou e me abandodou. Senti um alívio, porém, ao saber que Ding Long ainda estava vivo. Assim, no dia em que eu escolhesse, ele sera justiçado pelo seu filho renegado. Fiz uma saudação ao retrato do presidente Heng Tu pendurado na parede e disse em voz baixa: _Você foi o meu vingador involuntário.
Um ano depois da minha chegada, que caiu no dia do Festival da Lua, em 15 de agosto, dia em que se celebra a deusa lunar do amor, sentei no meu ponto predileto da ilha, uma pedra plana voltada para o Oeste, onde o pôr dp sol pintava o mar de âmbar. O céu daquele lado da ilha me fazia sonhar. Meus pensamentos voaram para Sumi, que estava no Sul, onde o mar amarelo se encontra com o mar do Sul da China e as águas passam de uma coloração parda a um azul profundo. Pensei na minha querida Sumi e no seu cabelo negro, escorrido e brilhante, segurando seus livros, com a cabeça apoiada na mão, enquanto lia e pensava em mim. Lembrei-me de como ela estava sempre mergulhada em seus pensamentos, com aqueles grandes olhos fitando o horizonte. Ela era a minha lua recatada.
Será que ainda era a noiva que me foi prometida naquela noite inesquecível? Será que eu ainda era o seu marido, os dois unidos em matrimônio pelo ato do amor? Onde ela estaria agora? Pensar que ela poderia estar nos braços de outro, amando outro homem, me dava um aperto no peito. Eu achava que, se ela ainda fosse tão bonita como sempre foi(o que era de se esperar) e tivesse se desenvolvido com o tempo, tornando-se uma mulher cheia de curvas e sensualidade, agora deveria estar rodeada por todo tipo de homem. Se eu não estivesse por perto e principalmente, se ela achasse que eu tinha morrido, poderia muito bem se apaixonar novamente, mesmo sem querer. Faria isso devido a um enfraquecimento de sua força de vontade, rendendo-se a tentação. O que eu poderia fazer então? Minha cabeça estava a mil por hora em busca de uma resposta e nenhuma delas vinha de uma forma que não fosse de natureza criminosa. É claro que eu teria que matar esse amante. Em meio a estas cogitações, saquei minha arma do coldre e atirei numa gaivota que passava. O pássaro caiu rodopiando do céu, soltando grasnidos de mau agouro e perturbando o silêncio que reinava no cume da montanha. _Eu detestaria ser aquele pássaro, disse o sargento La, pondo a mão no meu ombro. Num salto, fiquei de pé e fiz uma grande reverência ao meu instrutor. _Peço desculpas mestre. _E por que razão? Alguma coisa deve ter feito você ficar com raiva. _Não foi nada disso...Estava só usando o pássaro como alvo. _Duvido. A professora de dança não deve ter conseguido mudar você tanto quanto eu imaginava. Está sentindo saudade de alguém lá do Sul?  _Como o senhor adivinhou? _Conheço esse olhar. Também já me apaixonei, mas ela se casou com o meu melhor amigo. _E o senhor, não sente falta dela? _Não, mas sinto falta dele. As mulheres são como flores que brotam da terra. Não importa onde você esteja, lá estão elas e cada uma é diferente das outras. Mas os grandes amigos são difíceis de encontrar. Deixe disso, um homem como você, pode ter todas as mulheres que seu coração desejar. Tire essa mulher da cabeça. Corte todos os seus relacionamentos do passado. Dedique-se a sua mente e a sua lama ao grande líder. Transforme-se na Adaga Afiada que está predestinado a ser. O seu futuro, um futuro brilhante, está ao seu alcance.
Suas palavras me acalmaram e aquela promessa me aquietou. Tenho que trabalhar com afinco. Pensei com os meus botões, para que um dia possa cumprir o pacto que fiz com Sumi de encontrá-la novamente, agora como adulto, homem feito, um homem com substância e coberto de glória!
                                                __________________________________________________
SE VOCÊ QUE ACOMPANHAR OU PERDU ALGUM CAPÍTULO, ENTRE NO MENÚ "CONTOS DE FADAS" TODOS OS CAPÍTULOS ANTERIORES, ESTÃO LÁ.


 

Nenhum comentário:

SOS  AO MUNDO PELA VENEZUELA... Hoje meu post não é sobre reallytie, desculpem-me, hoje estou inteira solidária com a Venezuela...