quinta-feira, 27 de setembro de 2012

A MONTANHA E O RIO 21º CAPÍTULO:

 
SUMI
 
Meu querido Shento,
 
Mal consegui disfarçar meu rubor ao pousar meus olhos num rapaz que veio da cidade, chamado Tan Long. Suas covinhas, seu rosto, seu nariz, sua masculinidade, eu só tinha visto isso antes em apenas outro rapaz de meu passado, em você, meu amado.
Por que você e esse rapaz da cidade são tão parecidos, não só físicamente, mas também no espírito? Ele também tem uma generosidade que é como um sol brilhante nascendo para todos, com sua luz iluminando até os que não têm nada.
Por que estou ficando vermelha novamente ao pensar nele? Por que estou sentindo o mesmo nó na garganta que senti quando bati o olhos em você pela primeira vez, meu querido Shento?
Parece que o amor busca as suas próprias sombras. Será que Tan Long seria a sua sombra, um gêmeo que você me enviou para me consolar? Se isso for verdade, você estaria renunciando ao seu direito sobre mim? Lembre-se que me disse que nunca nos separaríamos, na vida ou na morte.
E agora estou aqui, viva e você está morto, como foi publicado no informativo da escola, executado com três balas na nuca pelas três vidas que você.
Por que este rapaz veio da cidade para cá? Isso é coisa sua? Eu não deveria ficar vermelha. é uma coisa imprópria, não é mesmo? Você matou por mim e eu estou viva e fico corada na presença de outro rapaz. Será que isso é justo? Será que estarei presa ao seu domínio para sempre? Ou será que não?
 
Sumi

Nenhum comentário:

SOS  AO MUNDO PELA VENEZUELA... Hoje meu post não é sobre reallytie, desculpem-me, hoje estou inteira solidária com a Venezuela...