sábado, 1 de setembro de 2012

CHEGAMOS NO PIAUÍ GENTE! É MUITO CHÃO NÃO É? MAS VAMOS QUE VALE A PENA...

 
 
PIAUÍ CAPITAL - TERESINA
 
REGIÃO:
NORDESTE
 
ÁREA:
251.529 KM²
 
HABITANTES:
3.032.421
 
CLIMA:
TROPICAL
 
LIMITES:
NORTE / OCEANO ATLÂNTICO, LESTE / CEARÁ E PERNAMBUCO, SUL E SUDESTE / BAHIA, SUDOESTE / TOCANTINS, OESTE E NORDESTE / MARANHÃO.
 
CIDADES PRINCIPAIS:
TERESINA, PARNAÍBA, PICOS, PIRIPIRI, FLORIANO, CAMPO MAIOR, UNIÃO, ALTOS E SÃO MIGUEL DO TAPUIO.
 
RIOS PRINCIPAIS:
PARNAÍBA, POTI, CANINDÉ, PIAUÍ E GURGULIA.
 
TERESINA
 

O topônimo "Piauí" vem da lingua tupi, na qual significa "rio das piabas" . No Piauí, há vestígios da presença do homem americano que datam em até 50 000 anos atrás. Estes estão presentes no Parque Nacional da Terra da Capivara, na Serra das Confusões e em Sete Cidades. O Parque Nacional da Serra da Capivara é, sem dúvida, o mais importante. Lá, foram encontrados a cerâmica mais velha das Américas, um bloco de tinta de 10 000 anos, fósseis humanos e animais, pinturas rupestres e outros artefatos antigos.
 
PIAUÍ
 
A Serra da Capivara foi descoberta por caçadores nas proximidades da cidade-sede: São Raimundo Nonato, os quais, sem saber de que se tratavam as pinturas rupestres, chamaram o prefeito que, surpreso, tirou fotos. Seis anos depois, em uma conferência em São Paulo, o mesmo prefeito, coincidentemente encontrou Niéde Guidon. Ele mostrou as fotos à pesquisadora, que tanto se interessou, o que levou a se mudar para a Serra, onde ainda reside, fazendo pesquisas. Antes da independência do Piauí de Portugal, a sua economia se baseava na criação de gado, no cultivo do algodão, que era considerado o melhor do brasil, na cana-de-açúcar, no fumo, entre outros. No começo do século XVII, fazendeiros da região do Rio São Francisco procuravam expandir suas criações de gado. Os vaqueiros, vindos principalmente da Bahia, chegaram procurando pastos e passaram a ocupar as terras ao lado do rio Gurgueia. Em 1718, o território, até então sob a jurisdição da Bahia, passou para a do Maranhão. O capitão Domingos Afonso Mafrense, ou capitão Domingos Sertão, como era conhecido, foi um dos sesmeiros que ocuparam essas terras; possuía trinta fazendas de gado e foi o mais alto colonizador da região, doando suas fazendas - após sua morte - aos padres jesuítas da Companhia de Jesus.
 
PÉ DE TAMARINO
 

A contribuição dos padres jesuítas foi decisiva, principalmente no desenvolvimento da pecuária, que, em meados do século XVIII, atingiu seu auge. A região Nordeste, o Maranhão e as províncias do sul eram abastecidas pelos rebanhos originários do Piauí até a expulsão dos jesuítas (período pombalino), quando as fazendas foram incorporadas à Coroa e entraram em declínio. Quanto à colonização, esta se deu do interior para o litoral. A cidade de Floriano recebeu, a partir de 1889 um influxo migratório da Síria que durou mais de cem anos, de modo que essa etnia se faz assaz presente naquela cidade. Em 1880, em troca do município de Cratéus, a então Província do Ceará cedeu ao Piauí a cidade de Parnaíba, possibilitando ao estado a tão almejada saída para o mar.

PORTAL DO GOVERNO DO PIAUÍ
 
Foi em 1926 a passagem pelo Piauí do movimento político-militar de origem tenentista chamado Coluna Prestes. A Coluna foi uma marcha pelo interior do Brasil em defesa de reformas políticas e sociais e contra a conjuntura desigual da República Velha. Cerca de 1 200 homens, chefiados por Juarez Távora, Miguel Costa e Luis Carlos Prestes, percorreram, durante 29 meses, 25 000 quilômetros nos estados de Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Bahia. Ao final de 1926, com mais da metade dos combatentes atacados pelo cólera e sem poder continuar a luta, a Coluna procurou asilo na Bolívia.
O relevo piauiense abrange planícies litorâneas e aluvionares, nas faixas das margens do rio Parnaíba e de seus afluentes, que permeiam a parte central e norte do estado.
Enquanto quase todos os estados do Nordeste oriental contam com apenas um rio perene, o rio São Francisco, com aproximadamente 1 800 quilômetros dentro de seus territórios, o Piauí conta com o rio Parnaíba e com alguns de seus afluentes, entre eles o Uruçui Preto e o Gurgueia, que, somando-se seus cursos permanentes, ultrapassam 2 600 km de extensão. O estado conta ainda com lagoas de notável expressão, tais como a de Parnaguá, Buriti e Cajueiro, que vêm sendo aproveitadas em projetos de irrigação e abastecimento de água na região. A perenidade dos rios piauienses, entretanto, encontra-se ameaçada. Predominam quatro classes vegetacionais: caatinga, cerrado, mata de cocais e floresta. A vegetação resulta da inter-relação entre o clima, as rochas, o relevo e os solos de um determinado espaço. E bioma é um conjunto de diferentes ecossistemas, que possuem certo nível de homogeneidade.

CIDADE DE BELÉM DO PIAUÍ
 

Duas tipologias climáticas ocorrem no estado. A primeira, classificada por Koppen como tropical quente e úmido (Aw); domina a maior parte do território variando entre 25 e 27 °C. As chuvas na área de ocorrência deste clima também são variáveis. Ao sul, indicam cerca de 700mm anuais, mais ao norte a pluviosidade aumenta, atingindo índices próximos a 1.200mm/ano.O segundo tipo de clima predomina na porção sudeste do estado, sendo classificado como semiárido quente (Bsh). As chuvas ocorrem durante o verão, distribuindo-se irregularmente, alcançando índices de 600mm/ano; pela baixa pluviosidade, a estação seca é prolongada (oito meses mais ou menos) sendo mais drástica no centro da Serra da Ibiapaba. As temperaturas giram na casa dos 24 a 40 °C, tendo seus invernos secos.

PRAIAS DO PIAUÍ
 
OEIRAS-PICOS
 

A história da colonização do Piauí teve bastante influência nas porcentagens étnicas do Estado. Através dos dados, nota-se que a população piauiense é predominantemente mestiça, fruto da miscigenação entre brancos e índios (caboclos). Oficialmente o Estado não apresenta população indígena, apesar de existirem comunidades não reconhecidas que dizem-se descendentes dos índios Tremembés, no litoral do Piauí. O Piaui foi considerado o estado com maior número de asiáticos em 2010, por causa da vinda de imigrantes chineses e do retorno de nipo-brasileiros que moravam no Japão.
A economia do estado é baseada no setor de serviços (comércio), na indústria (química, têxtil, de bebidas), na agricultura (soja, algodão, arroz, cana-de-açucar, mandioca) e na pecuária extensiva. Ainda merecem destaque a produção de mel, o caju e o setor terciário em Picos e produção de biodiesel através da mamona em Floriano. No setor de mineração, a Vale do Rio Doce está em operação no município de Capitão Gervásio Oliveira, onde foi encontrada a segunda maior reserva de níquel do maior reserva de níquel do de pesquisa para verificar a viabilidade de exploração de petróleo e gás natural ao longo do Rio Parnaíba, provavelmente, em Floriano. A pecuária foi a primeira atividade econômica desenvolvida no estado, fazendo parte de sua tradição histórica. O folclore e os costumes regionais derivam em grande parte da atividade pastoril. Entre os rebanhos, destacam-se os caprinos, bovinos, suínos, ovinos e asininos.

DELTA DO PARNAÍBA
 

A agricultura no Piauí desenvolveu-se paralelamente à pecuária, como atividade quase que exclusivamente de subsistência. Posteriormente, adquiriu maior caráter comercial, embora de forma lenta e insuficiente para abastecer o crescente mercado interno do Estado. Entre as culturas tradicionais temporárias sobressaem-se o milho, o feijão, o arroz a mandioca, o algodão herbáceo, a cana-de-açúcar e a soja. Entre as culturas permanentes, destacam-se a manga, a laranja, castanha de cajú e o algodão.
A capital, dita "A Rainha do Nordeste", é a única capital nordestina fora do litoral, porém com muitas belezas a serem descobertas para quem chega ao estado do Piauí. Fundada no ano de 1852, foi a primeira capital planejada no Brasil, conhecida como Mesopotâmia do Nordeste por se encontrar entre dois grandes rios. A cidade é muito bem projetada e arborizada, conhecida como 'Cidade Verde'. No norte do estado o turismo apresenta-se mais forte por conta do litoral com as suas belas praias e o Delta do Rio Parnaíba. As praias do Piauí atraem turistas do mundo inteiro e principalmente esportistas que aproveitam os fortes ventos da região para a prática de surf e esportes similares. Os principais municípios do litoral do estado são Parnaíba e Luis Correia. Na região centro-norte encontra-se o Parque Ecológico da Cachoeira do Urubu, onde nos primeiros semestres de cada ano a abundância das quedas d'água proporcionam uma paisagem de imensa beleza conhecida como as "cataratas do iguaçu piauiense".
Também na região centro-norte do estado encontra-se Cânion do Rio Poti. Destaca-se, a realização do Festival de Inverno de Pedro II desde 2005. No sul do estado o forte são os parques nacionais, onde há os mais importantes sítios arqueológicos do Brasil, o Parque Nacional Serra da Capivara, onde numa belíssima paisagem de fauna e flora selvagens há inúmeros vestígios do homem da pré-história e onde fica o Museu do Homem Americano.

METRÔ DE TERESINA
 
 
O Estado do Piauí é muito rico em manifestações culturais. Como o estado é relativamente grande, havendo vários tipos de clima, vegetação e relevo, é comum a variedade de culturas conforme o local. As manifestações mais comuns no Piauí são: Bumba-Meu-Boi, Cavalo Piancó, Congada, Samba de Cumbuca, Roda de São Gonçalo, Reisado, entre outros.
O Metrô de Teresina foi criado no dia 15 de agosto de 1989, com o objetivo de implantar um transporte de alta capacidade para o aglomerado urbano da Grande Teresina. O Aeroporto de Teresina-Senador Petrônio Portella foi inaugurado em 30 de setembro de 1967. Administrado pelo então Ministério da Aeronáutica, o aeroporto foi construído ao norte da capital, numa região situada entre os rios poty e parnaíba. O Aeroporto Internacional de Parnaíba-Prefeito Dr. João Silva Filho está localizado no litoral piauense no município de Parnaíba, a 350 km de Teresina, A Infraero estuda agora dotar o aeroporto da mais moderna infra-estrutura aeroportuária. Nos próximos anos deverão ser realizados investimentos para melhorias no terminal de passageiros, pista, pátio de aeronaves e auxílio à navegação aérea. Com a consolidação de mais uma porta de entrada para o Nordeste, a tendência é atrair turistas e impulsionar a economia da região. Empresas aéreas demonstraram interessem em operar rotas regulares e os operadores em atrair vôos fretados internacionais para o aeroporto. Esta é mais uma opção na moderna infra-estrutura aeroportuária do Nordeste, que conta com 15 portas de entrada administradas pela Infraero, das quais seis são aeroportos internacionais.

PARQUE NACIONAL DA SERRA DA CAPIVARA
 
O Estádio Governador Alberto Tavares Silva, ou simplesmente Albertão, é um dos maiores estádios de futebol do Nordeste. . Possui uma infraestrutura completa para futebol, atletismo e transmissão de jogos por rádio e TV. Solicitado pelo governo do Estado.
 Estudos de laboratório sobre a carnaúba demonstraram ser possível a elevado do nível tecnológico de seu aproveitamento, sendo a celulose o derivado de maior potencial para viabilizar a exploração dessa imensa riqueza natural do Estado. A castanha de cajú deixou de ser um produto extrativo para se constituir numa cultura desenvolvida em grande escala. Diversos estudos geológicos demonstram a existência de potencial bastante promissor de exploração mineral.
 
PRAIA DO COQUEIRO
 
PEDRA DO CASTELO
 
PRAIA DE ATALAIA
 
. Entre as ocorrências de maior interesse econômico, encontram-se o Mármore, o amianto, as gemas, a ardósia, o níquel, o talco e a vermiculita. Vale ressaltar que o Piauí á dotado de grandes reservas de águas subterrâneas artesianas e possui a segunda maior jazida de níquel do Brasil, localizada no município de São João do Piauí. Ainda em 2009 foi anunciada a descoberta de uma grande jazida de ferro no município de Paulistana, sendo esta a segunda maior jazida de ferro do mundo. Ferro este que a companhia siderúrgica brasileira tem muito interesse.
 O brasão do estado do Piauí foi adotado através da lei 1050, promulgada em 24 de Julho de 1922.

video
 
OFEREÇO COM MUITO CARINHO ESSA POSTAGEM À MEU TIO ELIAS, ESPERANDO TER FEITO JUS A SUA TERRA TÃO QUERIDA... 
 
 
 
 
 

5 comentários:

Anônimo disse...

Adorei ver o estado do Piauí só uma observação á fazer é que no topico das cidades principais do estado não é São Miguel do Tapino e sim SÃO MIGUEL DO TAPUIO.

Beth Loka disse...

cONSERTEI, OBRIGADA...BJS

JSH disse...

noticias da terrinha lá na ilha

http://www.lancelotdigital.com/esp/

ELIZETE disse...

SOU EU NOVAMENTE, É QUE ENCONTREI MAIS DOIS ERROS DE GRAFIA: NO TOPICO DOS RIOS O NOME "GURGULIA" O CERTO É GURGUEIA E NA FOTO "PORTAL" DO GORVERNO DO PIAUÍ O CERTO É PALACIO DO GORVERNO DO PIAUÍ.E OBRIGAADA PELA CORREÇÃO ANTERIOR!

Carminha Nunes Martins disse...

Olá Beth, acompanho o seu blog desde o BBB 12 e GH 12+1. Gosto muito do seu estilo e venho acompanhando sua viagem pelo Brasil. Eis que hoje deparo-me com o meu Piauí... nasci em Oeiras a qual foi a primeira capital do Estado.Tem esse nome dado pelos colonizadores portugueses em homenagem a uma cidade de Portugal. A Igreja da foto, foi inaugurada em 1733!!!Matriz de Nossa Senhora das Vitórias. Oeiras e Picos, são cidades distintas. Existe outra Oeiras no Pará.
Saí de lá para estudar em outros locais,inclusive aí no Rio de Janeiro e não retornei porém, minha mãe e parte de meus irmãos moram lá e os visito com frequencia. Um ilustre oeirense que foi renomado aí no Rio foi o Dr. Deolindo Nunes Couto o qual criou o Instituto de Neurologia Deolindo Couto que ficava em Botafogo próximo ao Canecão. Não sei se ainda exite, pois ele já faleceu (era primo legítimo da minha mãe). Viu, hoje você mexeu com o meu emocional..Abraço

ATÉ O BURRO VOLTA COM ESSE MENINO (MARCOS) O cúmulo do cinismo assistimos hoje, na indignação de Conrado ao ser indicado por Marcos...