quinta-feira, 18 de outubro de 2012

A MONTANHA E O RIO 28º CAPÍTULO:

SUMI
 
"Querido,
Estou iniciando um novo capítulo em minha vida.
Você sabe para onde estou indo. Sei que sabe. Você anda ocupado, brincando de Buda, me dando a força necessária para extrair o último suspiro daquele homem abominável. Você não sente orgulho de mim, por eu não ter tentado fugir ou deixar que outra pessoa me defendesse?
Agora, todo o horror se acabou. Sou uma mulher independente. Não só em espírito, mas também na condução da minha própria vida, além de cursar a faculdade, pagando eu mesma meus estudos, também poderei pagar uma babá, Nai-Ma, para cuidar do nosso filho, que estou levando comigo. O dinheiro, sinto vergonha de mencionar essa palavra tão vulgar, veio da publicação da minha autobiografia. Também vai servir para pagar o aluguel de um pequeno apartamento fora do campus da universidade. Minha própria casa! Isso é um sonho realizado e sei que você sabe dar valor a isso.
Verdade seja dita, o vazio da sua presença é parcialmente preenchido pela presença do seu filho. Ele já está crescido agora e vai ser muito feliz na cidade grande.
Dê-nos a sua bênção, acompanhe-nos e esteja sempre conosco, aonde quer que formos.
 
Sumi "
 
________________
SE VOCÊ PERDEU ALGUM CAPÍTULO DA MONTANHA E O RIO, ENTRE NO MENÚ CONTOS DE FADAS, LÁ ENCONTRARÁ TODOS OS CAPÍTULOS ANTERIORES.

Nenhum comentário:

QUE PAÍS É ESSE MESMO? Que país é esse mesmo? É o meu país, dilacerado moralmente não só no campo político, muito m...